16/12/2012

Convidei para jantar...o México

É fascinante como a comida permite que as pessoas possam viajar através dos sabores e dos aromas tão caracteristicos de cada país ou até de uma região. A mim Itália associo logo a massas, pizza e claro vinho, a China a noodles, Marrocos a Tajine e por aí afora.
Mesmo que nunca tenhamos visitado tal país ou continente, de certa forma existem ingredientes e pratos que facilmente se associam e que de certa forma nos fazem sentir um pouco do que se sente nas cozinhas daquele país ou região.
 
 
Para este desafio lançado desta vez pela queridissima Marmita que tem um blog adorável decidi escolhar o México. Porque o México? Pois é...caros leitores apesar de nunca lá ter colocado os pés a vontade de lá ir é mais que muita. Já ando com o México fisgado à muito tempo, mas infelizmente ainda não consegui lá ir. Até tive viagem marcada e tudo em Julho de 2009, mas por causa da gripe suína na altura desmarcaram-me a viagem 15 dias antes de esta ocorrer, o que me levou a ter de mudar o destino. Mas o sonho de lá voltar ainda não morreu e pode ser que em 2013 finalmente veja o meu sonho se tornar realidade e possa ver com estes olhinhos que as espectativas que tenho deste país correspondem à realidade. Adoro a cultura, desde os maias ao império asteca, as bebidas, das margaritas à horchata, a comida, tortilhas venham elas mais nachos e afins que eu nunca me farto. Por alguma razão a culinária mexicana foi reconhecida pela UNESCO como patrimônio cultural da humanidade. E na minha cozinha costuma comparecer com bastante regularidade.
 
 
Feijão preto com nachos
 
Ingredientes:
 
- 225 gr. de feijão preto seco ou em lata
- 200 gr. de mozzarella
- 1 colher de sobremesa de cominhos
- 4 colheres de sopa bem cheias de natas azedas
- 1 colher de sopa de coentros picados
- 1 cebolo cortado às rodelas fininhas
- Nachos com chili ou normais
 
Modo de preparação tradicional:
 
1º Passo: Se usar feijões secos, deverá demolhá-los durante a noite, remover a água e cozer durante 10 minutos até a água ferverm reduza o lume e deixe-os cozinhar durante 1 hora e 30 minutos ou até estarem cozidos. Ligue o forno a cerca 200ºC.
 
2º Passo: Num recipiente que possa ir ao forno espalhe os feijões, por cima coloque o queijo e cominhos e leve ao forno durante cerca de 10-15 minutos.
 
3º Passo: Remova do forno e espalhe as natas azedas por cima, polvilhe com o cebolo e os coentros, se quiser também poderá colocar chilis. Coloque os nachos à volta e sirva com mais nachos ao lado.
 
 
Acreditem que isto é uma entrada super boa, se a malta tiver numa de ver jogos de futebol e confraternizar sabe ainda melhor.
 
Hambúrgers de feijão encarnado
 
Ingredientes:
 
- 800 gr. de feijão encarnado em lata
- 100 gr. de pão ralado
- 2 colheres de sopa de chili em pó
- 3 colheres de sopa de coentros picados
- 1 ovo
- 3 colheres de sopa de salsa de tomate
- 100 ml de natas azedas
- 1 colher de sopa de sumo de lima
- raspas de lima q.b.
- sal q.b.
- pimenta preta moída na hora q.b.
- pão para hambúrger
 
 
 
Modo de preparação:
 
1º Passo: Escorra a água dos feijões. Esmague-os com um garfo de forma a deixar alguns inteiros, tempero com sal e pimenta preta. Adicione o pão ralado, chili, 2 colheres de sopa de coentros, o ovo e 2 colheres de sopa de salsa de tomate.
 
2º Passo: Misture tudo muito bem com a ajuda de um garfo. Poderá congelá-los se quiser. Os que não congelar leve ao frigorífico durante cerca de 30 minutos para enrijecerem um pouco. Aqueça uma frigideira anti-aderente. Coloque os hambúrgers e deixe alourar durante cerca de 6 minutos de cada lado.
 
3º Passo: Junte as natas azedas com o sumo de lima e os restantes coentros picados. Sirva a hambúrger com o molho preparado, por cima do molho coloque salsa de tomate e espalhe raspas da lima. Guarneça com salada, cebola ou aquilo que desejar.
 
Relembro que o início deste passatempo começou no blog da Ana - Anasbageri.
 
Notas: O aspecto das fotos pode não ser dos melhores mas garanto que a comida é bem deliciosa e vegetariana. Poderá congelar os hambúrger e depois só tem de os levar ao forno a 200ºC durante cerca de 20-25 minutos.
 
Fonte: A receita dos Nachos é adaptada do livro "Everyday Vegetarian" e a receita dos hambúrgers é ligeiramente adaptada da revista Good Food Magazine Abril 2009.

Imprimir

05/12/2012

Risotto de abóbora com camarão

Para mim risotto é sinónimo de comida reconfortante, adoro todos os tipos de risottos com os mais variados ingredientes. E existem tantas modificações e variações de risotto que é impossível não gostar de pelo menos uma delas. Neste risotto usei camarões apenas por cima, mas para uma versão ovolactovegetariana poderá substituir os camarões por tomates cherry em rama assados no forno e posso garantir que não se vão arrepender pois combinam na perfeição com este risotto. Aliás esta opção é perfeita pois pode assar os tomates ao mesmo tempo que a abóbora e assim não tem a desculpa de ligar o forno só para assar uma coisa. Em tempo de crise têem-se de saber utilizar os recursos da maneira mais eficiente.

E por falar nisso esta manhã num programa televisivo estavam a sugerir que para famílias numerosas (ou não) em que o cinto está mais do que apertado para este Natal, e é mais importante ter comida na mesa do que brinquedos ou outros bens fúteis, as familias deveriam obtar pelo Pai Natal secreto, em que a pessoa apenas tem de oferecer a prenda a outra pessoa da familia, sendo feito um sorteio entre todos os participantes e cada um tem o seu nome no sorteio. O nome que a pessoa retirar do sorteio é a pessoa a quem tem de oferecer a prenda. Eu já há alguns anos que sei de famílias que fazem o Pai Natal secreto e corre sempre muito bem, aliás por vezes o dinheiro que se gasta em prendas é um absurdo. Mas cada vez mais acho que o Pai Natal secreto é uma forma engraçada de se passar um Natal com prendas com qualidade em vez de quantidade.


Ingredientes:
- 2 chalota pequenas
- 5 dentes de alho
- 5 colheres de sopa de azeite
- 500 gr. de arroz arbóreo
- 300 ml de vinho branco seco
- 2 L de caldo de vegetais
- 400 gr. polpa de abóbora 
- 1 colher de sopa de tomilho fresco
- 60 gr. de parmesão
- 50 gr. de manteiga sem sal
- Sal q.b. (se o caldo de vegetais não contêr sal)
- Pimenta preta moída na hora q.b.
- 12 camarões sem casca
- 1 colher de sopa de coentros picados finamente

Modo de Preparação:

1º Passo:  Ligue o forno a 200ºC. Tempere os camarões com sal e pimenta. Leve 2 colheres de sopa de azeite ao lume numa frigideira, quando estiver quente adicione os camarões e deixe-os aloirar. Quando os camarões estiverem quase prontos junte 2 dentes de alho e mexa durante breves minutes. Polvilhe com os coentros e reserve num local quente. Corte a abóbora aos bocadinhos, tempere a gosto e leve ao forno durante cerca de 20 minutos.

2º Passo: Corte as chalotas finamente assim como os alhos. Coloque 3 colheres de sopa de azeite numa panela de fundo grosso e leve ao lume. Quando o azeite estiver quente adicione as chalotas e mexa durante 1 minuto. Adicione 3 dentes de alho e mexa durante 2-3 minutos. Junte o arroz e mexa até ver que o grão do arroz abriu (como se fosse uma pipoca, começa a ficar encortiçado). Adicione o tomilho fresco.

3º Passo: Junte o vinho e mexa muito bem até este ter evaporar. Incorpore a abóbora e mexa muito bem. Adicione cerca de 200 ml de caldo de vegetais de cada vez e mexa sempre muito bem entre cada adição. Só deverá adicionar ós próximos 200 ml quando já não tiver quase caldo no tacho ou sentir que o arroz está a querer pegar ao fundo. Deverá levar cerca de 30-35 minutos até o risotto estar no ponto.

4º Passo: Quando o arroz estiver pronto desligue o forno e adicione a manteiga cortada aos cubos, a pimenta e o parmesão e mexa muito bem. Sirva de imediato com os camarões por cima e polvilhe com mais um pouco de parmesão e tomilho fresco.


Notas: Pode substituir os camarões por tomates cherry em rama assados no forno. Eu coloquei cerca de 2L, mas se achar que o seu arroz está cozido com menos não utilize o volume todo. Não se esqueça que é muito importante mexer sempre o risotto enquanto se adiciona o caldo, enfim temos de ser pacientes se queremos ter um risotto em condições.

Imprimir