01/02/2010

Xarém com Chouriço


O xarém é um prato tipíco algarvio, que nasceu apartir do aproveitamento da moagem do milho que dava uma farinha com uma granulometria mais grossa.
Ainda me lembro de ajudar a minha avó o moer o milho com uma mó antiguissima que ela ainda possui. Para mim moer milho era sinónimo de uma tarde de alegria, meter o milho pelo orificio no meio da mó e ver o milho moído a sair por todos os lados. E cada vez que ela fazia xarém eu adora comer as raspas do tacho, especialmente as queimadas, sabiam-me muito melhor do que o próprio xarém.
Este prato que vos trago é dos mais simples de fazer e para mim o mais delicioso, este prato trás as suas origens da serra algarvia, onde os moluscos e bivalves eram um alimento muito raro, sendo apenas utilizada a chouriça, a banha e o pão.
 
Ingredientes para 2 pessoas:
 
- Metade de uma chouriça vermelha pequena caseira
- 20 gr. de banha (não usei, pois para mim é muita gordura, em vez da banha utilizei 3 colheres de sopa de azeite)
- 2 fatias grandes de pão caseiro duro
- 3 "mãochinhas" de xarém ( traduzindo o termo: são 3 vezes uma mão cheia de farinha de milho)
- 1 L de água quente
- Sal q.b.
Modo de Preparação:
 
1º Passo: Leve a água a aquecer num jarro electrico ou então leve a aquecer numa panela ou tacho até estar quase a ferver.
 
2º Passo: Entretanto, corte a chouriça às rodelas e as fatias de pão aos cubos. Leve uma frigideira ao lume com a banha ou azeite, e quando estiver quente adicione as rodelas de chouriça, mexa até que a chouriça liberta uma parte da gordura em lume baixo. Assim que isso acontecer adicione as fatias de pão aos cubos e frite-as até absorverem um pouco na gordura da chouriça. Não deixe a chouriça fritar demasiado.
 
3º Passo: Coloque a água quente na panela ou tacho e adicione o sal. Mexa bem e adicione o xarém aos poucos, polvilhando a água. E mexa muito bem enquando adiciona o xarém. Após adicinonar o xarém todo continue a mexer até engrossar um pouco, neste ponto deverá adicionar a chouriça e o pão. Continue a mexer muito bem até o xarém ter engrossado o suficiente.
Retire o tacho do lume e sirva de imediato. Eu acompanhei com uma fatia de pão caseiro torrado com azeite, alhos esmagados e coentros picados finamente.


Notas:
- Este prato sabe muito melhor se for feito num tacho de barro e servido em pratos de barro.
- Depois da água estar quente o processo de fazer xarém leva no máximo para esta quantidade 15 minutos.

18 comentários:

  1. Olá Cacahuete :)
    O meu irmão, uma certa vez, disse-me ter comido um suculento xarém de berbigão no Algarve. Quando lhe perguntei de que se tratava, disse-me ser um género de papas, mas que era muito bom! Agora já sei o que é!! Gostei muito de conhecer! Deve ser realmente muito bom! Obrigada e grande beijinho.

    ResponderEliminar
  2. tem um aspecto mesmo robusto e tradicional. verdadeiramente reconfortante
    Babette, do blog "A Festa de Babette"

    ResponderEliminar
  3. Já é do conhecimento geral que tenho particular interesse em descobrir novidades gastronomicas. Bem hajas por nos trazeres este xarém maravilhoso! Deve ficar um purézinho delicioso! Fiquei com imensa vontade de experimentar.

    Mas a parte mais deliciosa foi ler o que escreveste sobre a tua infância e a mó da tua avó :) Sou como tu, vibro com esses costumes antigos e artesanais.
    Adorei o post!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Os pratos com milho são mesmo especial. Este xerem está lindo, e o toque do chouriço foi divinal. Obrigada pelos elogios lá no blog, você é tão doce quanto o nome do seu cantinho. Bj grande querida.

    ResponderEliminar
  5. Nunca comi, mas como eu sou fã da farinha de milho deve gostar e muito.Ficou guloso.

    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Desconhecia, ficou com uma cor bastante apelativa :)

    ResponderEliminar
  7. A minha mãe faz isto divinamente com conquilhas e ameijoas, de comer rezando :)

    ResponderEliminar
  8. Nunca comi nem tão pouco ouvi falar... :(
    Mas tem tão bom aspecto que não dizia que não :)
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  9. A minha avó era alentejana e fazia-me umas papas com farinha de milho muito parecidas com estas.
    Bjs

    ResponderEliminar
  10. Nunca tinha nem ouvido falar nesse tal de xarém. rs
    Não faço idéia do gosto que tem.
    Ah, quanto a mousse, depende do tempo, se estiver calor ou frio vai variar. Mas creio que 1 hora de geladeira já é suficiente, ainda mais se estiver em potinhos individuais.

    ResponderEliminar
  11. Adoro conhecer essas receitas típicas que você coloca aqui. Sempre fico curiosa com os ingredientes.
    Mais uma para o meu novo dicionário: xarém
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  12. Tenho esta receita mas nunca fiz, ficou excelente, bjs.

    ResponderEliminar
  13. nnao conhecia este prato mas gostei achei interessante a maneira de fazer e os sabores que leva
    beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Sou da terra do xarém e é muito habitual comê-lo cá em casa. Com conquilhas, bacon e toucinho, camarão, chouriço, é sempre uma maravilha!
    O teu está com um aspecto irresistível.. : )
    beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Nunca comi...mas parece ser muito bom...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  16. Isabel, fico feliz por saber que descobris-te o que afinal o teu irmao tinha comido no Algarve.

    Babette, tens toda a razao no que escreves.

    Rute, e eu adorei o teu comentario.

    Teia, obrigada pelas palavras de carinho, voce ja me alegrou o dia.

    Sandra G., entao tenho a certeza que irias gostar.

    Ameixinha, adoro contribuir para o enriquecimento da cultura gastronomica dos pessoal.

    Miss Slim, com conquilhas e ameijoas tambem e do best.


    Soraia, vais ter de experimentar.

    Smas, que giro a minha outra avo tambem era alentejana.

    Talita, obrigada pela resposta a pergunta que deixei no teu post.

    Fabiana, adoro saber quando as pessoas aprendem sempre um pouco mais.

    Nani, estas a espera do que, tens de fazer.

    Moranguita, os sabores da chourica e milho, parece que nasceram um para o outro.

    Margarida, nao sabia que eras de Santa Luzia.

    Mari, la bom e e nao e pouco.

    Beijinhos grandes para todas

    ResponderEliminar
  17. Que lindo esse teu post!! Eu ADORO receitas que tem historia. Nao conhecia esse prato portugues e fiquei super curiosa. Imagino que seje um pouco parecido com poleta?? De qualquer forma, atiçou minha curiosidade! um bj e boa semana!

    ResponderEliminar
  18. Minha cara cacahuete....
    Apenas uma dica...No caso de sobrar um pouco do xarem...podes sempre guardar numa forma rectangular e deixar arrefecer, depois de frio recortar em quadrados...é delicoso para acompanhar pratos de peixe...

    Bjos

    ResponderEliminar

Agradeço a todos o tempo que disponibilizaram para deixar uma mensagem neste cantinho! Pois nem só de publicações vive um blog.